sábado , fevereiro 24 2018
Home / Cidade / Mato cresce muito mais rápido do que é roçado

Mato cresce muito mais rápido do que é roçado

Aniz Abib Junior, secretário municipal de Serviços, (no detalhe) explica que o período de verão é crítico mesmo com ações de corte do mato intensivas
Aniz Abib Junior, secretário municipal de Serviços, (no detalhe) explica que o período de verão é crítico mesmo com ações de corte do mato intensivas

Em Bragança, nos últimos tempos, o mato cresce muito mais rápido do que é cortado. Com isso as calçadas, canteiros, terrenos particulares desleixados e outros locais surgem da noite para o dia com uma aparência de abandono. Em entrevista, concedida na manhã de ontem, o secretário municipal de Serviços, Aniz Abib Júnior, (Anizinho) explicou a dinâmica ação.
“É certo que o mato cresce muito rápido no verão. Isso nós sabemos e traçamos todo ano estratégias para roçagem. Temos alguns medidores que orientam nosso trabalho. Por exemplo, as reclamações que nos chegam são importantes por trazer as indicações específicas de onde está mais feia a situação. Temos também nossos fiscais de rua que trabalham em conjunto com as equipes da Divisão de Praças e Jardins e uma empresa especialmente contratada para o serviço, a Eteng Engenharia e Serviços”, enumerou.
A Eteng Serviços trabalha nas ruas, de acordo com o secretário, no corte do mato e limpeza de margens de ribeirões e outros com três equipes de 10 homens, apoiados por mais 20 da equipe de jardinagem da Prefeitura. “Ainda assim o período de verão com sol e chuva mais intensos concorre com o trabalho. Quando um bairro é roçado e duas ou três semanas após, enquanto estamos noutra área também crítica, o mato já cresceu novamente. É um eterno ir e vir. A falta de pessoal no quadro de funcionários é um fator agravante. Há 12 anos tínhamos, aproximadamente 700 funcionários na nossa secretaria, hoje 240. A cidade cresceu, a administração não acompanhou e os funcionários ficaram 12 anos mais velhos. Assim estamos numa luta desigual”, analisou.
A Eteng recebe mensalmente R$ 38.129,00 e tem contrato com a Prefeitura até dezembro de 2018. A Secretaria Municipal de Serviços, conforme disse Anizinho, atende a pelo menos 13 setores da administração municipal, entre estes, Praças e jardins, conservação de vias urbanas e rurais, Terminal Rodoviário Urbano, sanitários públicos, iluminação pública e concessão da Energisa, coleta e varrição de lixo, estradas municipais, transporte coletivo urbano convencional e escolar, Cemitério municipal, manutenção de todos os prédios públicos, todo o sistema de torres de transmissão de TV, manutenção e controle da frota da Prefeitura e atender a todas as solicitações das demais secretarias municipais.
Anizinho apontou outro fator como agravante, a proibição da capina química, via Termo de Ajuste de Conduta da Prefeitura com o Ministério Público em meados de 2011. Mas a proibição é para todo o território brasileiro e foi baixada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária em 2010 (Anvisa) devidos aos efeitos colaterais para humanos e animais.

1002184

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *