segunda-feira , julho 23 2018
Home / Saúde / Contrato emergencial do SAMU e UPA custará R$ 3,8 mi

Contrato emergencial do SAMU e UPA custará R$ 3,8 mi

O contrato em caráter emergencial para administração do SAMU/192 e da UPA Vila Davi custará R$ 3.841.500,00 para a Prefeitura. O contrato foi assinado com o Instituto Social Med Life em 28 de dezembro de 2017. O contrato emergencial decorre da dificuldade da Prefeitura em finalizar os processos de licitação.
Em setembro, o Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCE/SP) interrompeu uma licitação após representação que questionava 10 itens do processo, apontados por Caio M. de França e Souza. No mês de novembro outra concorrência foi aberta e encerrada sem ter uma vencedora. Assim, a Prefeitura publicou nos últimos dias de 2017 a contratação da Med Life para o serviço.
A Secretaria Municipal de Saúde fará a gestão do projeto, regulando, monitorando e avaliando a atividade que será desenvolvida pelo Instituto, com o objetivo, segundo divulgação da assessoria de imprensa do Palácio Santo Agostinho, Prefeitura, de garantir a integralidade da assistência, enquanto ela gerencia e produz serviços dentro de critérios especificados no Processo de Seleção e no Contrato de Gestão. O contrato terá validade de três meses.
Outra licitação está a caminho e está agendada para ocorrer em 15 de janeiro.

O SAMU/192 é responsável por grande parte do atendimentos emergenciais na cidade e região
O SAMU/192 é responsável por grande parte do atendimentos emergenciais na cidade e região

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *