segunda-feira , dezembro 11 2017
Home / Cidade / Em sessão flutuante, vereadores aprovam por unanimidade o Orçamento para 2018

Em sessão flutuante, vereadores aprovam por unanimidade o Orçamento para 2018

A 42ª Sessão ordinária do Poder Legislativo local, realizada na tarde de terça-feira, 21, foi de certa forma longa e flutuante, com momentos de cobranças e críticas dirigidas à Prefeitura, outros de debates um pouco mais ácidos e na maioria do tempo uma espécie de prestação de contas. Detalhe que aliás acende o alerta de que os vereadores estão discursando para as câmeras já que a plateia está, na maioria das sessões, vazia.
Um dos momentos mais polêmicos foi a manifestação de Cleber Centini, secretário municipal de Cultura e Turismo, que se apresentou para rebater as críticas de que ele teria enviado, ao Poder Executivo respostas equivocadas a um pedido de informações sobre apresentação de bandas em eventos realizados em julho deste ano. Foi um discurso agressivo, defensivo e repetitivo no que se refere aos incisivos pedidos de respeito ao trabalho que ele desenvolve. Não houve conclusão para a polêmica e ficou acertado que outro pedido de informações será feito com indagações mais específicas.
Na sequência, os vereadores votaram e aprovaram, em segundo turno o Orçamento do Município com previsão de receita de R$ 469,7 milhões para 2018; o projeto de lei complementar nº 16/2017 que alterou dispositivo da lei que doou terreno à empesa Expresso Santa Luzia; e três moções, sendo uma que pede ao prefeito a construção de escola no Bairro Curitibanos, zona rural; instituição da Tarifa Social de Transporte Urbano; e a construção de um complexo aquático no Ginásio Municipal Rubens Battazza – na Cidade Planejada II.
As demais idas e vindas dos discursos no mar de assuntos diversos na tribuna tinham como alvo o secretário municipal de Governo Marcos Tasca. A ele foram enviadas pelos opositores ao governo atual, por exemplo, críticas ao Programa de Recuperação Fiscal (Refis), que para alguns beneficia os maus pagadores e pune os bons; limpeza dos lagos urbanos, Taboão e Tanque, que nunca se realiza e as condições pioram a cada dia; complicação no trânsito de modo geral com ênfase na Rodovia Capitão Bardoíno (SP-008), Bragança/Socorro, Variante do Taboão, e Rua 15 de Dezembro.
Assim como na plateia as poltronas dos vereadores também ficaram vazias a maior parte do tempo.

Secretário de Cultura e Turismo, Cléber Centini, participou da sessão e esclareceu questionamentos
Secretário de Cultura e Turismo, Cléber Centini, participou da sessão e esclareceu questionamentos
Comissões e audiências podem
ter participação virtual

A Câmara Municipal alterou o Regimento Interno para que a partir de agora, em todas as sessões das comissões e audiências públicas realizadas na Casa, possa haver participação presencial ou virtual dos munícipes.
A participação virtual será garantida mediante a disponibilização de endereço eletrônico para que internautas e telespectadores enviem questões, que serão recebidas por servidor designado para esse fim e encaminhadas a quem estiver presidindo a comissão ou audiência. Também serão lidas por quem estiver presidindo a comissão ou audiência, precedidas da identificação das pessoas que perguntam e encaminhadas ao destinatário quando não respondidas em razão do esgotamento do tempo da sessão ou audiência pública.
A Resolução que determina essa participação do munícipe foi publicada na Imprensa Oficial de terça-feira, 21.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *