quinta-feira , novembro 23 2017
Home / Saúde / AMEs programam 3 mil cirurgias em mutirão

AMEs programam 3 mil cirurgias em mutirão

A partir da próxima semana está programado pela direção dos Ambulatórios Médicos de Especialidades (AMEs) de Amparo e Atibaia um mutirão e cirurgias eletivas, ou seja, de casos urgentes. A perspectiva é que nessa primeira investida sejam realizadas aproximadamente 3 mil cirurgias. O deputado estadual Edmir Chedid, autor da reivindicação aos governos estadual e federal, adianta que a pretensão é tornar este mutirão uma rotina.
“O objetivo é reduzir o tempo de espera por procedimentos cirúrgicos nas unidades públicas municipais e estaduais de saúde em atividade na Região Bragantina e Circuito das Águas. Os hospitais do governo estadual também poderão realizar os procedimentos a fim de garantir o atendimento gratuito para os usuários do Sistema Único de Saúde (SUS)”, considerou o deputado.
Edmir Chedid explicou ainda que a medida é resultado de parceria da Secretaria de Estado da Saúde com o Ministério da Saúde. “Participam da iniciativa hospitais públicos do Estado e AMEs. A meta é garantir que os pacientes com cirurgias de amídalas, catarata, hérnia, próstata, remoção de útero, tratamento de incontinência urinária e varizes sejam atendidos já nesta etapa”, completou.
Para custear as cirurgias, conforme material informativo da assessoria do deputado Edmir Chedid, o governo federal liberou R$ 54,2 milhões, sendo R$ 23,2 milhões para os procedimentos realizados na rede estadual hospitalar e R$ 31 milhões para as cirurgias no âmbito dos municípios. A Secretaria de Estado da Saúde participa com a infraestrutura para o atendimento e o aumento da produção. “A intenção é que este mutirão ocorra com frequência”, concluiu.
O governo estadual registrou aumento do número de cirurgias eletivas nos últimos seis meses. No SUS, o aumento em São Paulo foi de 16%, passando de 323.777 procedimentos em 2011 para 376.410, em 2016. Sob a gestão estadual o aumento foi ainda maior, de 179.246 cirurgias em 2011 para 217.102 em 2016, com acréscimo de 21% segundo dados da Secretaria de Estado da Saúde.

1111176

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *