domingo , setembro 24 2017
Home / Coluna da Gazeta / Frase: “Se ensinares ,ensinas ao mesmo tempo a duvidar daquilo que estás a ensinar” (Jose Ortega y Gasset)

Frase: “Se ensinares ,ensinas ao mesmo tempo a duvidar daquilo que estás a ensinar” (Jose Ortega y Gasset)

Paulo Alberti Filho

NADA HAVER

As obras que a prefeitura está realizando nas imediações da rua Francisco Luigi Picareli, Jardim Santa Helena, não tem nada a ver com a situação judicial que envolve o prédio onde funciona a Telha Norte. Trata-se apenas de desobstrução do bueiro que também contribui para as enchentes no local.
A novela da situação judicial que envolve o prédio construído pelo grupo João Rubens Valle que executou obras de aterramento ilegal, obstrução de curso do córrego e tubulação mal dimensionada, advertida pela Prefeitura desde 1976 e contumazmente desrespeitada pelo empreendedor, com leniência que beira a passividade do poder público, está longe de ser solucionada.
Pelo menos é isso que se percebe. Há em curso desde fevereiro de 2017, dentre outras ações judiciais, um Mandato de Segurança com Pedido de Liminar promovido contra a Prefeitura, por uma das moradoras da rua Francisco Luigi Picareli, que pede a derrubada do aterramento feito ilegalmente em área de preservação ambiental, que tem provocado muitas enchentes e prejuízos aos moradores, pelo menos desde o ano 2000.
Até o momento a Prefeitura não se pronunciou sobre o fato. Deve ter algum espírito santo rondando o Palácio Santo Agostinho.

FESTA DO PEÃO

Criada há 25 anos pelo prefeito Jesus Chedid, a festa do peão de Bragança Paulista acabou roubando a cena do que era simplesmente uma Feira Agropecuária. Pelo modismo de época e pela atração que representa a presença de ídolos da música sertaneja e outros ritmos populares, a festa do peão acabou se tornando o maior evento do ano da região bragantina chegando até a ser comparada com as melhores do país, como a de Barretos, por exemplo.
Obviamente, por ser uma festa com a marca de Jesus Chedid, seus sucessores e adversário políticos não primaram tanto pela importância e qualidade do evento que, em alguns anos a festa correu o risco de ter seu fim decretado.Não foi devido ao medo da reação da população por tão infeliz intenção.
Depois de 13 anos, Jesus Chedid volta ao Poder para resgatar a tradição, costumes do povo e reeditar suas grandes e eficientes administrações.

SISMUB

Está pegando fogo a eleição do sindicato dos servidores municipais de Bragança Paulista. A chapa 2 entrou na parada e a coisa começou azedar para a situação que governa o SISMUB a “trocentos anos”. Um mandado de segurança está na justiça para anular atos que se presume suspeitos da chapa da situação. A chapa 2 está sendo assessorada por entidades sindicais com larga experiência nesse tipo de disputa. O caso ainda vai dar muito “ pano pra manga. ”

MORADORES DE RUA

O secretario de Segurança e Trânsito, Dorival Bertin, fez durante a semana pronunciamento esclarecedor sobre as pessoas em situação de rua. Profissional de larga experiência na função e conhecedor profundo de causas e efeitos de cada situação, Bertin que é tenente da reserva da PM, foi um dos responsáveis durante as administrações anteriores de Jesus Chedid, em erradicar os mendigos das ruas, sempre ofertando condições de dignidade ao acolhimento e tratamento posteriores ás pessoas. Na entrevista concedida ao radialista Claudio Moreno da FM 102.1, Bertin disse que embora as condições da Prefeitura sejam precárias em termos financeiros, o prefeito quer que a situação seja resolvida o mais breve possível. Devagar, passo-a-passo, Bragança vai resgatando sua imagem de cidade limpa, bem cuidada e hospitaleira destruída pelo governo Fernão Dias (PT).

A FROTA

Um gasto de cerca de R$25milhões será necessário para que a prefeitura possa operar com o mínimo de eficiência as tarefas de manutenção da cidade e zona rural. A Garagem Municipal, onde está sediada a Secretaria Municipal de Serviços, sob a responsabilidade de Aniz Abib Junior, se transformou num armazém de sucata, ou ferro-velho, como queira definir.
Motivo foi a falta de conhecimento, comando e interesse de fazer do secretário anterior, que hoje ocupa um acento na Câmara Municipal,obviamente com a cumplicidade igualmente qualificada do ex-prefeito do PT e da própria Câmara Municipal que não fiscalizou o Executivo quando também não foi cúmplice da desgraça.
Hoje Bragança precisa gastar cerca de 25 milhões de reais, que muita falta faz para outros setores, para repor veículos, máquinas e equipamentos para consertar os resultados da incompetência administrativa do governo do PT que arruinou nossa cidade. Não se trata de tripudiar sobre a desgraça, trata-se aqui de mostrar a realidade que vivemos nos últimos cinco anos porque, em pelo menos um ano que antecedeu o PT na Prefeitura, o PSDB também colaborou com a desgraça.

PLUMAS E PAETÊS

As sessões da Câmara tem tido momentos hilários. Rasgação de seda, beijos e abraços entre plumas e paetês para registrar nos anais da Casa a hipocrisia de alguns representantes do povo. E o povo Ohhh!!!!

PÁSCOA

A Páscoa no Segundo ou Novo Testamento é a passagem da morte para a vida – é a Ressurreição de Jesus de Nazaré, que havia sido morto na cruz. É a vitória de Deus sobre tudo o que fere e mata a vida. Jesus faz a sua passagem da morte para a vida plena. A partir da Ressurreição de Jesus temos o convite de Deus para participar da vida eterna. Como a prisão de Jesus e sua posterior morte, ocorreram na época da celebração da Páscoa dos Judeus (cf. Mateus 26,17-56; Marcos 14,12-50; Lucas 22,14-62 e Jo 13), a sua Ressurreição toma agora o significado de libertação da morte para a vida eterna. Está descrita nos evangelhos: Mateus 28,1-8; Marcos 16,1-8; Lucas 24 e Jo 20.
Para nós cristãos, a Páscoa tem este significado, a Ressurreição de Jesus, a ressurreição para a vida plena, para a vida eterna, para uma nova vida de amor com Deus.
Muitas pessoas mesmo que ainda estejam vivas, enquanto não vivem no amor, na paz, na justiça e na alegria que Deus nos oferece, mas que preferem viver dominadas pelo ódio, pela mentira, pela vingança, pela injustiça e pelo desamor, estão mortas para Vida. E quando uma dessas pessoas percebe que Jesus lhes oferece uma nova vida de amor e a Ele aderem, e mudam totalmente de vida, fazem assim digamos uma ressurreição, como em Lucas 15,32 (texto de abíblia.org)

REFLEXÃO PARA PASCOA – Salmo 69:1-16

1 Livra-me, ó Deus, pois as águas entraram até à minha alma.
2 Atolei-me em profundo lamaçal, onde se não pode estar em pé; entrei na profundeza das águas, onde a corrente me leva.
3 Estou cansado de clamar; a minha garganta se secou; os meus olhos desfalecem esperando o meu Deus.
4 Aqueles que me odeiam sem causa são mais do que os cabelos da minha cabeça; aqueles que procuram destruir-me, sendo injustamente meus inimigos, são poderosos; então restituí o que não furtei.
5 Tu, ó Deus, bem conheces a minha estultice; e os meus pecados não te são encobertos.
6 Não sejam envergonhados por minha causa aqueles que esperam em ti, ó Senhor, DEUS dos Exércitos; não sejam confundidos por minha causa aqueles que te buscam, ó Deus de Israel.
7 Porque por amor de ti tenho suportado afrontas; a confusão cobriu o meu rosto.
8 Tenho-me tornado um estranho para com meus irmãos, e um desconhecido para com os filhos de minha mãe.
9 Pois o zelo da tua casa me devorou, e as afrontas dos que te afrontam caíram sobre mim.
10 Quando chorei, e castiguei com jejum a minha alma, isto se me tornou em afrontas.
11 Pus por vestido um saco, e me fiz um provérbio para eles.
12 Aqueles que se assentam à porta falam contra mim; e fui o cântico dos bebedores de bebida forte.
13 Eu, porém, faço a minha oração a ti, Senhor, num tempo aceitável; ó Deus, ouve-me segundo a grandeza da tua misericórdia, segundo a verdade da tua salvação.
14 Tira-me do lamaçal, e não me deixes atolar; seja eu livre dos que me odeiam, e das profundezas das águas.
15 Não me leve a corrente das águas, e não me absorva ao profundo, nem o poço cerre a sua boca sobre mim.
16 Ouve-me, Senhor, pois boa é a tua misericórdia. Olha para mim segundo a tua muitíssima piedade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *