Inaugurada Usina de Reciclagem de Entulhos da construção civil

Foi inaugurada na manhã de ontem, no bairro do Mourão, a primeira Usina de Reciclagem de Entulhos na Região de Bragança. A Usina é a primeira empresa da região licenciada pela CETESB para a Reciclagem de Resíduos da Construção Civil e deve gerar grandes benefícios para o meio ambiente e toda a cidade. O entulho é um resíduo de grande massa e volume e ocupa muito espaço nos aterros e locais de descarte clandestinos. Seu transporte, em função não só do volume, mas do peso, torna-se oneroso. A quantidade de entulho gerada nas cidades brasileiras é muito significativa e demonstra um enorme desperdício de material. Bragança produz cerca de 150 toneladas por dia de entulho. Os custos deste desperdício são distribuídos por toda a sociedade, não só pelo aumento do custo final da construção civil como também pelo custo de remoção do entulho, que na maioria das vezes, é retirado da obra e colocado clandestinamente em locais como terrenos baldios, margens de rios e de ruas das periferias.  A Usina, além de garantir o destino correto dos resíduos de construções e demolições, contribui para que grande volume de areia e pedra não sejam extraídos da natureza,  evitando a degradação do meio ambiente.  A Lei Federal nº 12305/2010 para gestão dos resíduos sólidos sancionada em agosto de 2010 determina uma destinação correta para os resíduos de construção civil e a Resolução nº 307 do Conselho Nacional do Meio Ambiente –CONAMA,  de 5 de  julho de 2002, estabelece diretrizes, critérios e procedimentos para a gestão  de resíduos da construção civil. Muitas empresas encontram dificuldades no comprimento da lei e não têm para onde mandar os entulhos. Além de receber o entulho, a Usina irá reciclá-lo e transformá-lo em novos materiais para a construção civil.  A matéria prima é obtida diretamente da britagem de resíduos da construção civil.  O material é recomendado para pavimentação de estradas (cascalhamento), como também base e sub-base de obras residenciais, pátios industriais e calçadas. Também é utilizado em obras viárias, aterros e acerto topográfico de terrenos. Futuramente a Usina produzirá também tijolos ecológicos, blocos, bloquetes, pisos e contrapisos. Segundo representantes da Usina, a grande dificuldade é ensinar as pessoas e as empresas a separarem seus entulhos. Na Usina são reciclados resíduos de blocos de concreto; argamassas de cimento e mistas, de assentamento e de revestimento; componentes de concreto: blocos, tubos de concreto, bloquetes e  lajotas; etc.

Usina situa-se no bairro do Mourão

Usina é licenciada pela CETESB

 

Leia Também:

Sobre o Autor

tem escrito 1745 matérias neste site

Copyright © 2014 Jornal Gazeta Bragantina. Todos os direitos reservados.
%d blogueiros curtiram isso: